Marcapasso e Ressonância Magnética

COMPARTILHE ESSE POST

Marca-passo é um dispositivo médico implantável que é usado para controlar o ritmo cardíaco de uma pessoa. É composto por uma bateria, um gerador de pulsos elétricos e fios que se conectam ao coração. Embora seja um dispositivo seguro e eficaz para gerenciar arritmias cardíacas, alguns pacientes portadores de marcapasso tem restrições para realização da ressonância magnética

A ressonância magnética é um exame de diagnóstico por imagem que utiliza um campo magnético para produzir imagens detalhadas do corpo. O uso de ressonância magnética em pacientes com marca-passo é um tema de preocupação, pois o forte campo magnético pode interferir no funcionamento do dispositivo, provocando arritmias cardíacas ou até mesmo danificando o marca-passo.

No entanto, existem alguns tipos de marca-passos que foram projetados para serem compatíveis com ressonância magnética. Esses dispositivos são conhecidos como marca-passos MRI Condicional e são fabricados com materiais não-metálicos e antiferromagnéticos que minimizam o risco de interferência durante a realização do exame.

Um detalhe que é de suma importância: Para realização da ressonância magnética, todo o sistema deve ser compatível. Por mais que você tenha um gerador novinho, se os eletrodos não forem compatíveis (no caso de uma troca de gerador por exemplo) a realização do exame estará contraindicada. Hoje a maioria dos dispositivos são compatíveis com ressonância magnética de corpo inteiro até 3T

Por fim, é importante que os pacientes que possuem um marca-passo informem seus médicos sobre a presença do dispositivo antes de realizar uma ressonância magnética. O médico avaliará o tipo de marca-passo do paciente e decidirá se é seguro ou não realizar o exame. Em alguns casos, pode ser necessário somente um ajuste nas configurações do marca-passo para possibilitar a realização do exame.

COMPARTILHE ESSE POST

Pesquisar

Categorias

Últimos artigos

MARCAPASSO | CARDIOLOGISTA

Selecione o local de atendimento