Todos os tipos de marcapassos são iguais?

COMPARTILHE ESSE POST

Existem diferentes tipos de marcapassos utilizados para tratar distúrbios do ritmo cardíaco. Os principais tipos de marcapassos incluem:

Marcapasso de câmara única: Esse tipo de marcapasso possui um eletrodo único que é colocado em uma das câmaras cardíacas, geralmente no átrio direito ou no ventrículo direito. Ele é usado para estimular essa câmara específica do coração quando necessário.

Marcapasso de duas câmaras: Esse tipo de marcapasso tem dois eletrodos, um posicionado no átrio direito e outro no ventrículo direito. Ele permite uma sincronização adequada entre as câmaras superiores e inferiores do coração, o que é especialmente útil para pacientes com distúrbios do ritmo cardíaco que afetam a coordenação normal entre as câmaras.

Marcapasso de ressincronização cardíaca: Também conhecido como marcapasso multissítio, este dispositivo é usado para tratar pacientes com insuficiência cardíaca grave e distúrbios de condução elétrica. Ele possui três eletrodos, que são colocados no átrio direito, ventrículo direito e no ventrículo esquerdo (seja por fora do coração ou mais comumente pela cateterização do seio coronariano) . O marcapasso de ressincronização cardíaca ajuda a coordenar as contrações do coração, melhorando o desempenho geral do órgão.

Cardiodesfibrilador Implantável (CDI): Esse tipo de marcapasso é usado em pacientes com alto risco de desenvolver arritmias potencialmente fatais, como a fibrilação ventricular ou taquicardia ventricular. Além de estimular o coração quando necessário, o CDI também é capaz de identificar e tratar arritmias perigosas, fornecendo uma descarga elétrica de alta energia para restaurar o ritmo normal do coração.

Marcapasso temporário: Esse tipo de marcapasso é usado em situações temporárias, como durante cirurgias cardíacas ou enquanto se aguarda a colocação de um marcapasso permanente. Pode ser implantado através de eletrodos temporários inseridos no coração ou aplicados externamente sobre a pele.

Marcapasso sem fio (Leadless): Essa é uma tecnologia mais recente em desenvolvimento, que busca eliminar a necessidade de fios conectados ao coração. Essa abordagem oferece a vantagem de evitar problemas associados aos fios, como infecções ou complicações devido à movimentação.

Cardiodesfibrilador subcutâneo: Essa modalidade de cardiodesfibrilador é implantada abaixo da pele, em vez de ser colocado diretamente no coração. O eletrodo é posicionado no tecido subcutâneo. Essa opção pode ser preferível para certos pacientes, especialmente aqueles que não dependem de estimulação cardíaca.

Esses são apenas alguns exemplos dos diferentes tipos de marcapassos disponíveis atualmente. A escolha do marcapasso adequado depende das necessidades específicas de cada paciente e da avaliação médica detalhada.

É importante ressaltar que a escolha do tipo de marcapasso adequado depende de vários fatores, como a condição cardíaca do paciente, os sintomas apresentados e a recomendação do cardiologista. Cada tipo de marcapasso possui suas próprias indicações e benefícios específicos, visando melhorar a função cardíaca e a qualidade de vida dos pacientes com distúrbios do ritmo cardíaco.

COMPARTILHE ESSE POST

Pesquisar

Categorias

Últimos artigos

MARCAPASSO | CARDIOLOGISTA

Selecione o local de atendimento