Pré-operatório em portadores de marcapasso

COMPARTILHE ESSE POST

A avaliação pré-operatória é uma etapa importante no planejamento de qualquer procedimento cirúrgico, incluindo aqueles realizados em pacientes portadores de marca-passo. É essencial que o médico cardiologista realize uma avaliação detalhada do paciente para identificar qualquer risco ou complicação cardiovascular que possa surgir durante ou após a cirurgia.

Uma das principais preocupações em pacientes com marca-passo é o risco de interferência eletromagnética durante a cirurgia. É importante que o médico avalie cuidadosamente o tipo de marca-passo do paciente e quaisquer condições cardíacas subjacentes para determinar o risco potencial de interferência durante o procedimento cirúrgico.

Outro aspecto importante a ser avaliado é o grau de dependência do marcapasso, para que seja feita a programação adequada e individualizada para o momento cirúrgico. O tipo do dispositivo também é muito importante, uma vez que os cardiodesfibriladores (CDI) podem interpretar fontes de interferência eletromagnética (como um eletrocautério) e desencadear uma terapia.

Além disso, a avaliação pré-operatória também deve incluir uma análise dos riscos gerais da cirurgia, como a possibilidade de sangramento excessivo, infecção ou complicações pulmonares. Pacientes com marca-passo podem ter maior risco de complicações devido a sua condição cardíaca, e é importante que o médico esteja ciente desses riscos e tome as medidas necessárias para minimizá-los.

Em resumo, a avaliação pré-operatória em pacientes portadores de marca-passo deve ser conduzida com cuidado e atenção aos detalhes. É essencial que o médico cardiologista esteja ciente das particularidades do dispositivo e da condição cardíaca do paciente para garantir a segurança e eficácia do procedimento cirúrgico.

COMPARTILHE ESSE POST

Pesquisar

Categorias

Últimos artigos

MARCAPASSO | CARDIOLOGISTA

Selecione o local de atendimento